Janelas

janelas2

A menina debruçada na janela trazia nos olhos grossas lágrimas e o peito oprimido pelo sentimento de dor causado pela morte de seu cão de estimação.  Com pesar, observava atenta ao jardineiro que enterrava o corpo do amigo de tantas brincadeiras.
A cada pá de terra jogada sobre o animal, sentia como se sua felicidade estivesse sendo soterrada também.
O avô que a observava aproximou-se, a envolveu em um abraço e falou-lhe com serenidade: – “Triste a cena, não é verdade?”
A netinha ficou ainda mais triste e as lágrimas rolaram em abundância.  No entanto, o avô que desejava confortá-la, chamou-lhe a atenção para outra  realidade. Pegou-lhe pela mão e a conduziu para uma janela opostamente  localizada na ampla sala.
Abriu as cortinas, permitiu que ela visse o jardim florido a sua frente e lhe perguntou carinhosamente:
“Está vendo aquele pé de rosas amarelas bem ali a frente?
Lembra que você me ajudou a plantá-lo? Foi num dia de sol como hoje que nós dois o plantamos. Era apenas um pequeno galho cheio de espinhos e hoje veja como está lindo, carregado de flores perfumadas e botões que prometem transformar-se em novas e lindas rosas.”
A menina enxugou as lágrimas que ainda teimavam em permanecer em suas faces e abriu um largo sorriso mostrando as abelhas que pousavam sobre as flores e as borboletas que faziam festa entre umas e outras das tantas rosas de variados matizes que enfeitavam o jardim.

O avô, satisfeito pôr tê-la ajudado a superar o momento de dor falou-lhe com afeto:
– Veja, minha filha.
A vida nos oferece sempre várias janelas. Quando a paisagem de uma delas nos causa tristeza sem que possamos alterar o quadro, voltamo-nos para outra e certamente nos deparamos com uma paisagem diferente.

Pense nisso!

Tantos são os momentos de nossa existência, tantas as oportunidades de aprendizado que nos visitam no dia-a-dia que não vale a pena sofrer diante de quadros que não podemos alterar.  São experiências valiosas da vida, das quais devemos tirar lições oportunas sem nos deixar tragar pelo desespero e revolta que só nos deixam infelizes e demonstram falta de confiança em Deus.  Se hoje você está a observar um quadro desolador, lembre-se de que existem outras janelas, bem a sua frente, com paisagens repletas de promessas de melhores dias.
Em Filipenses 4, 6-7: Paulo nos diz “Não estejais inquietos por coisa alguma; antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus”.
Não se permita contemplar a janela da dor eternamente, por pior que seja a situação que você enfrenta. Siga em frente, com ânimo e disposição, com ações de graça pela sua vida. Agindo assim, o gosto amargo do sofrimento logo cede lugar ao sabor agradável de viver e saber que Deus nos ampara em todos os momentos da nossa vida.
Creia nisso, não fique com o seu olhar fixo nos problemas!
Olhe ao seu redor, tranqüilize-se, entregue a Deus os seus problemas, agradeça porque até aqui o senhor te ajudou, te amparou e seja feliz!

Comentar com Facebook

comentários

Powered by Facebook Comments

Abra os olhos

leoes

Um leão encontrou um grupo de gatos conversando.

– Vou devorá-los. Pensou.
Mas começou a sentir-se estranhamente calmo. E resolveu sentar-se com eles, para prestar atenção no que diziam.
– Meu bom Deus – disse um dos gatos, sem notar a presença do leão
– Oramos a tarde inteira! Pedimos que chovessem ratos do céu! E, até agora, nada aconteceu! Disse outro.
– Será que o Senhor não existe?

O céu permaneceu mudo e os gatos perderam a fé!
O leão levantou-se, e seguiu seu caminho, pensando:
– Veja como são as coisas… Eu ia matar estes animais, mas Deus me impediu. Mesmo assim, eles pararam de acreditar nas graças divinas. Estavam tão preocupados com o que estavam falando, que nem repararam na proteção que receberam.

Pense nisso…

Assim acontece conosco…
Nos preocupamos tanto com nossas reivindicações que não percebemos os milagres que acontecem diariamente em nossas vidas!
Nos preocupamos com o dinheiro que não temos, com as dívidas que temos que pagar e que parecem impossíveis de serem liquidadas!
Olhamos tanto para os obstáculos e dificuldades que nos tornamos cegos, insensíveis à graça de Deus!
Queremos resultados palpáveis, soluções imediatas para todos os nossos problemas, mas não vemos o amor de Deus que é manifestado diariamente em nossas vidas!
Nos angustiamos, nos desesperamos e não despertamos para o Seu Amor!
Em LM 3:22 está escrito “As misericórdias do SENHOR são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim”
O amor de Deus, manifestado a cada dia por nós, é a causa de não sermos consumidos!
É por este amor que estamos agora guardados, é por este amor que somos libertos!
Em 1Pedro 5:8 o apóstolo nos fala “Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar”
Ao nosso derredor… O diabo incansavelmente brama como um leão… buscando brechas para que possa atacar, buscando a quem possa devorar!
Mas as misericórdias do Senhor não permitem que sejamos consumidos. Porque Ele incansavelmente tem urgência de nos proteger e guardar!
No Salmo 121:4 está escrito “Não dorme e nem cochila o guarda de Israel”
O Senhor não cochila, o Senhor não vacila!
O Rei dos Reis e Senhor dos Senhores está no comando da guarda.!
Ao nosso derredor… O diabo incansavelmente brama como um leão…
Mas está escrito no SL 34:7, “O anjo do SENHOR acampa-se ao redor dos que o temem, e os livra”.
Quantos livramentos o Senhor nos dá todos os dias e nem sabemos!
Quantos ataques do maligno são bloqueados e nem percebemos!
Porque o anjo do SENHOR acampa-se ao redor dos que o temem, e os livra!
Na seqüência do Salmo, versículo 8, está escrito: “Provai, e vede que o SENHOR é bom; bem-aventurado o homem que nele confia”.
O que quer dizer Bem aventurado?
Bem aventurado significa feliz, abençoado!
Feliz é o homem que confia no Senhor!
Abençoado é o homem que confia no Senhor!
Até onde vai a confiança que você tem em Deus?
Até que ponto as dificuldades da vida tem te deixado cego e insensível?
Em Mt 6:25 Jesus nos diz: “Não andeis ansiosos quanto à vossa vida…”
Não permita que as preocupações da vida te deixem cego, insensível ao amor e à ação de Deus.
Em 1 Sm 7:12, o profeta nos diz “Até aqui nos ajudou o SENHOR”.
Até aqui o Senhor tem nos guardado, até aqui o Senhor tem nos alimentado, até aqui o Senhor tem nos libertado!
Não permita que as preocupações da vida te deixem cego, insensível ao amor e à ação de Deus…
Abençoado é o homem que confia no Senhor!
Creia nisso!
Entregue tuas preocupações e problemas à aquele que te guarda, renove a sua fé com Palavras de vitória, observe os milagres de Deus em tua vida e no devido tempo tudo será resolvido!
Lembre-se de LM 3:23, que diz “Novas são as misericórdias do Senhor a cada manhã; grande é a tua fidelidade”.
Abra os olhos!
Veja o amor de Deus em tua vida e seja feliz!

Comentar com Facebook

comentários

Powered by Facebook Comments

Silencie!

Talvez você seja daquelas pessoas que reclamam não ouvir a voz Deus em sua vida…
Talvez você se sinta frustrado por não conseguir ver o amor de Deus em cada momento, em cada situação…

Todas as segundas e sextas-feiras, às 11h, são publicadas, em meu Canal no Youtube uma nova mensagem. Para acompanhar,   clique neste endereço:
www.youtube.com/programaatitudenatv

Comentar com Facebook

comentários

Powered by Facebook Comments

O que Deus quer de nós

o que Deus quer

Nos últimos dias Deus tem falado muito ao meu coração sobre amor e comunhão. Sobre a importância de vivermos verdadeiramente o amor que Ele nos dá em abundância. Deixo para você agora uma mensagem que fala sobre o amor, mas um amor diferente do que estamos acostumados a viver…

Leia, reflita e ore. O Senhor certamente falará ao seu coração!

Diante de uma vitrine atrativa, um menino pergunta o preço dos filhotes ‘a venda. “Entre 30 e 50 dólares”, respondeu o dono da loja. O menino puxou uns trocados do bolso e disse:
– “Eu só tenho 2,37 dólares, mas eu posso ver os filhotes?”
O dono da loja sorriu e chamou Lady, que veio correndo, seguida de cinco bolinhas de pelo. Um dos cachorrinhos vinha mais atrás, mancando de forma visível. Imediatamente o menino apontou aquele cachorrinho e perguntou:
– “O que é que ha com ele?”
O dono da loja explicou que o veterinário tinha examinado e descoberto que ele tinha um problema na junta do quadril, sempre mancaria e andaria devagar. O menino se animou e disse:
– “Esse é o cachorrinho que eu quero comprar!”
O dono da loja respondeu:
– “Não, você não vai querer comprar esse. Se você realmente quiser ficar com ele, eu lhe dou de presente.”
O menino ficou transtornado e, olhando bem na cara do dono da loja, com o seu dedo apontado, disse:
– “Eu não quero que você o de para mim. Aquele cachorrinho vale tanto quanto qualquer um dos outros e eu vou pagar tudo. Na verdade, eu lhe dou 2,37 dólares agora e 50 centavos por mês, até completar o preço total.”
O dono da loja contestou:
– “Você não pode querer realmente comprar este cachorrinho. Ele nunca vai poder correr, pular e brincar com você e com os outros cachorrinhos.”
Ai’, o menino abaixou e puxou a perna esquerda da calca para cima, mostrando a sua perna com um aparelho para andar.
Olhou bem para o dono da loja e respondeu:
– “Bom, eu também não corro muito bem e o cachorrinho vai precisar de alguém que entenda isso.”

Pense nisso!

Na história de hoje percebemos que o dono da loja, apesar de bem intencionado, não conseguia entender a amplitude do que aquele garotinho estava lhe ensinando…
Ele não entendia que aquele cão, apesar de suas limitações e defeitos, tinha o mesmo valor que os outros…
Ele não conseguia enxergar o que Deus queria fazer através da vida daquele cãozinho manco…
Assim acontece conosco!
Quantas vezes julgamos o outro pela aparência e não lhe damos oportunidade de mostrar seus valores, seus sentimentos, seus dons…
Quantas vezes ignoramos o outro e o consideramos inútil simplesmente porque achamos que ele não pode dar nada de bom…
Na escola, no trabalho, em casa, na igreja, estamos sempre a separar aqueles que para nós são úteis e a isolar ou ignorar aqueles que, aparentemente não tem jeito…
Fazemos como os fariseus da época de Jesus, que conheciam as escrituras, mas não a praticavam…
Na história, o menino mostra ao dono da loja que ele tinha o mesmo problema que o cãozinho e, por isso era capaz de entender suas limitações. Ele enxergava suas limitações e via que ele e o cãozinho poderia se compreender e se dar muito bem juntos…
Eu te pergunto neste momento: Você já parou pra pensar que aquela pessoa que você acha que não tem valor tem o mesmo tipo de problema que você?
Você sabe que problema é esse?
Não?
Chama-se PECADO…
Você, eu, aqueles que nos incomodam possuem o mesmo tipo de problema: o PECADO.
Não importa se um mente, outro adultera, outro rouba, outro é egoísta, outro se prostitui…
Não importa que tipo de “defeito” que é!
Todos temos o mesmo defeito, todos pecamos e por nós mesmos estaríamos destituídos da graça de Deus…
Na história o garotinho mostrou que, como ele também tinha um “defeito” ele podia compreender o “defeito” do cãozinho e, assim, conviver bem com o animal…
Que tipo de comportamento estamos tendo com os nossos irmãos?
Em João 8:7 Jesus disse: Aquele que de entre vós está sem pecado seja o primeiro que atire uma pedra…
Se não temos pecado algum podemos atirar a pedra…
Se não erramos, se nunca caímos em tentação podemos atirar a pedra…
Em Mateus 7:3-5 Jesus diz: ” por que reparas tu no argueiro que está no olho do teu irmão, e não vês a trave que está no teu olho? Ou como dirás a teu irmão: Deixa-me tirar o argueiro do teu olho, estando uma trave no teu? Hipócrita, tira primeiro a trave do teu olho, e então cuidarás em tirar o argueiro do olho do teu irmão”.
Se temos “defeitos”, se temos argueiros em nossos olhos, por que reparamos no argueiro do olho de nosso irmão? Com que autoridade fazemos isso?
Jesus nos chama a viver um amor sem hipocrisias!
Jesus nos chama a viver um amor sem barreiras, preconceitos, julgamentos…
Hoje o Senhor te chama a VIVER o amor. A compartilhar, aceitar, perdoar, sorrir, abraçar….
Pense naquelas pessoas que mais te incomodam na sua família, na sua igreja, no seu trabalho ou na sua escola…
Por que reparas tu no argueiro que está no olho do teu irmão, e não vês a trave que está no teu olho?
Aquele que de entre vós está sem pecado seja o primeiro que atire uma pedra…

Se não tens pecado atire a pedra!
Se tens…
Ame, perdoe, conviva, ajude e cresça na presença do Senhor…
Quantos nas igrejas pregam um amor que não vivem! Quantos glorificam a Deus na igreja e em casa… Ah em casa…
Sabe porque muita gente quer ter experiência com Deus e não tem? Porque não vive o amor!
Em 1 João 4:20 está escrito: “Se alguém diz: Eu amo a Deus, e odeia a seu irmão, é mentiroso. Pois quem não ama a seu irmão, ao qual viu, como pode amar a Deus, a quem não viu?”
Como você pode ter experiência com Deus que é amor se você não vive o amor?
Preste atenção numa coisa:
A verdadeira experiência com Deus não é emoção. A verdadeira experiência com Deus é intimidade!
Quando você é intimo você compartilha, você entende, você conhece a fundo os desejos e anseios do outro…
E para termos intimidade com Deus que é amor temos que nos abrir pra esse amor em nossas vidas!
Em 1 João 4:8 está escrito: Aquele que não ama não conhece a Deus; porque Deus é amor.
Veja bem, se formos à igreja e nos emocionarmos com a música, com a Palavra pregada, mas não vivermos o amor, na realidade, não temos parte com esse Deus que buscamos, não o conhecemos …
Queres ter um ano de grandes experiências com Deus?
Então VIVA o amor que Ele te dá em abundância!
Pare de apontar, entenda que aquele irmão que erra é tão pecador quanto você!
Entenda que ele, como você, necessita da graça diária de Deus para sobreviver…
VIVA o amor!
Queres ter um ano de grandes experiências com Deus?
Compartilhe, perdoe, compreenda, abrace!
Desta forma, Deus se manifestará plenamente em tua vida e, com certeza, você será feliz!

Comentar com Facebook

comentários

Powered by Facebook Comments